7 Principais Características da Arquitetura Expressionista + Exemplos

Publicado em e atualizado em: 22-11-2022.

Desde a sua criação, a arquitetura expressionista tem sido uma forma de arte que procura expressar os sentimentos e emoções do artista através da forma e da estrutura do edifício. A arquitetura expressionista é caracterizada por suas formas irregulares, assimétricas e angulares, que podem transmitir uma sensação de movimento ou dinamismo. Além disso, a cor e a luz são usadas de forma criativa para destacar certos elementos da estrutura e criar um ambiente emotivo.

A arquitetura expressionista teve seu auge nas décadas de 1910 e 1920, mas ainda é possível encontrar exemplos da arquitetura expressionista nos dias de hoje. Abaixo, listamos 7 das principais características da arquitetura expressionista com alguns exemplos para ilustrar cada uma delas.

A Arquitetura Expressionista

A arquitetura expressionista é um movimento arquitetônico que surgiu na Alemanha no início do século XX. A principal característica da arquitetura expressionista é a utilização de formas geométricas simples e angulares, que expressam a sensação de força e energia. A arquitetura expressionista também é conhecida pelo seu uso de cores vivas e contrastantes.

Principais Características da Arquitetura Expressionista

As principais características da arquitetura expressionista são:

1. Formas geométricas simples e angulares;
2. Uso de cores vivas e contrastantes;
3. Janelas grandes e envidraçadas;
4. Telhados em forma de “V”;
5. Paredes curvadas ou onduladas;
6. Espaços abertos e flexíveis;
7. Ausência de ornamentação.

Exemplos de Arquitetura Expressionista

Alguns exemplos de arquitetura expressionista são:

1. Casa de Bruno Taut, Berlim (1914);
2. Casa de Mies van der Rohe, Berlim (1930);
3. Edifício Auerbach, Berlim (1925);
4. Bauhaus, Dessau (1925-1926);
5. Casa Rietveld-Schröder, Utrecht (1924);
6. Villa Savoye, Poissy (1931);
7. Casa Weissenhof, Stuttgart (1927).

A Influência da Arquitetura Expressionista

A arquitetura expressionista teve uma grande influência no desenvolvimento da arquitetura moderna. Muitos dos principais arquitetos modernistas, como Le Corbusier, Mies van der Rohe e Walter Gropius, foram fortemente influenciados pelo movimento expressionista. A arquitetura expressionista também influenciou diretamente o desenvolvimento do Bauhaus, um dos principais movimentos artísticos e arquitetônicos do século XX.

As Origens da Arquitetura Expressionista

A arquitetura expressionista surgiu na Alemanha no início do século XX, principalmente como uma reação contra o movimento art nouveau, que havia se tornado muito popular na Europa naquele período. Os arquitetos expressionistas buscavam criar uma arquitetura mais honesta e direta, que expressasse a verdadeira essência das coisas. Eles também queriam criar uma arquitetura mais orgânica e natural, que se integrasse à paisagem ao seu redor.

Desenvolvimento da Arquitetura Expressionista

O movimento expressionista teve seu auge nos anos 1920, mas ganhou força novamente na Alemanha nos anos 1930, durante o período da Segunda Guerra Mundial. Na década de 1940, a arquitetura expressionista já havia se espalhado para outros países da Europa, como a Holanda, a França e a Suíça. Nos Estados Unidos, o movimento expressionista influenciou diretamente o desenvolvimento do movimento modernista americano.

A Arquitetura Expressionista Hoje

A arquitetura expressionista hoje é considerada um dos principais movimentos da arquitetura moderna. Seus princípios básicos continuam sendo utilizados por muitos arquitetos contemporâneos. Alguns exemplos de arquitetos contemporâneos que utilizam a arquitetura expressionista em seu trabalho são Zaha Hadid, Frank Gehry e Rem Koolhaas.

1. O que é a arquitetura expressionista?

A arquitetura expressionista é um movimento arquitetônico que surgiu na Alemanha no início do século XX. Os arquitetos expressionistas buscavam expressar as emoções e os sentimentos nas suas obras, utilizando formas não-convencionais e exageradas. A arquitetura expressionista foi muito influenciada pelas artes plásticas Expressionistas, como o movimento Expressionista Alemão na pintura e o Cubismo na escultura.

2. Quais são as principais características da arquitetura expressionista?

As principais características da arquitetura expressionista são: formas geométricas exageradas, ênfase nas curvas, linhas tortas e sinuosas, janelas grandes e aberturas irregulares, paredes inclinadas e telhados pontudos. Também é comum ver a utilização de cores fortes e contrastantes na arquitetura expressionista.

3. Por que a arquitetura expressionista é considerada uma reação contra o racionalismo da arquitetura moderna?

A arquitetura expressionista é considerada uma reação contra o racionalismo da arquitetura moderna porque os arquitetos expressionistas buscavam expressar as emoções e os sentimentos nas suas obras, utilizando formas não-convencionais e exageradas. Eles acreditavam que a arquitetura moderna era fria e impersonal e que ela não conseguia expressar a essência humana.

4. Qual foi o primeiro exemplo da arquitetura expressionista?

O primeiro exemplo da arquitetura expressionista foi o Aula do Kaiser Wilhelm, projetado pelo arquiteto Peter Behrens em 1908. A Aula do Kaiser Wilhelm era um anfiteatro com uma grande cúpula de vidro que permitia a entrada de muita luz natural. As paredes eram inclinadas e havia uma série de janelas irregulares que davam para o jardim.

5. Qual é o exemplo mais famoso da arquitetura expressionista?

O exemplo mais famoso da arquitetura expressionista é o Edifício Einstein, projetado pelo arquiteto Erich Mendelsohn em 1921. O Edifício Einstein era um consultório médico com três andares e um telhado pontudo. As janelas do edifício eram grandes e irregulares, deixando entrar muita luz natural. As paredes também eram inclinadas, dando a impressão de que o edifício estava prestes a desabar.

6. Qual foi o primeiro exemplo da arquitetura expressionista nos Estados Unidos?

O primeiro exemplo da arquitetura expressionista nos Estados Unidos foi o Edifício Schindler, projetado pelo arquiteto Rudolph Schindler em 1922. O Edifício Schindler era um consultório médico com três andares e um telhado pontudo. As janelas do edifício eram grandes e irregulares, deixando entrar muita luz natural. As paredes também eram inclinadas, dando a impressão de que o edifício estava prestes a desabar.

7. Qual é o exemplo mais recente da arquitetura expressionista?

O exemplo mais recente da arquitetura expressionista é o Centro de Artes Nadir Afonso, projetado pelo arquiteto Álvaro Siza Vieira em 2013. O Centro de Artes Nadir Afonso é um museu de arte contemporânea com três andares e um telhado pontudo. As janelas do edifício são grandes e irregulares, deixando entrar muita luz natural. As paredes também são inclinadas, dando a impressão de que o edifício está prestes a desabar.

Compartilhe nas Redes Sociais! :)

Facebook Twitter Pinterest Whatsapp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *